Você trabalha ou se diverte? - Adicii
15614
post-template-default,single,single-post,postid-15614,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,footer_responsive_adv,qode-theme-ver-11.2,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.2.1,vc_responsive
 

Você trabalha ou se diverte?

capacitação e desenvolvimento de lideres

Você trabalha ou se diverte?

Quais os principais motivos que te fazem sair da cama todos os dias?

Quando foi a última vez que você fez algo pela primeira vez?

Perguntas difíceis de responder não são?

E são difíceis porque quase NUNCA PARAMOS PARA PENSAR NELAS, pois geralmente vamos apenas vivendo, seguindo o fluxo.

Eu sei disso porque ao longo de alguns anos, com a experiência de sala de aula com os meus alunos de Graduação e MBA’s, costumo utilizar exatamente essas perguntas para provoca-los a refletir sobre suas ESCOLHAS, e essas duas são sempre as que mais incomodam.

Quando eu lanço essas perguntas as reações são sempre as mesmas…

Alguns olhares tentam me fuzilar e imagino que na cabeça deles inicia um processo de desconforto. YESSSSSS!!!!! Quando isso ocorre fico extremamente feliz!

Pode parecer loucura, mas quando provoco esse incômodo, entendo que minha MISSÃO de vida está em plena ebulição.

Não paro por aí não. Alguns dos alunos que possuem perfis comportamentais mais abertos, ousados e extrovertidos, começam a contrapor ou contribuir com a discussão. O debate se instala e começa a ficar divertido, alguns se alteram e outros iniciam um processo de introspecção.

Para avançar com a proposta faço um questionamento que silencia novamente o ambiente: “ Quem de vocês trabalha e quem se diverte? ” Peço para que reflitam em silencio e em alguns minutos começam as respostas.

Alguns fingem não ter entendido, outros ousam responder de modo raso, mas a grande maioria fica com uma tremenda inquietação. Ao findar essas provocações devido o cumprimento dos horários de aula, vejo alguns saindo com alguns pontos de interrogações em sua face. YESSSSS, de novo!!!

No próximo encontro, inicio perguntando como foram os dias posteriores ao nosso último dia juntos.

As respostas, normalmente, são: “Eu não consegui dormir direito”, “Fiquei pensando sobre o que estou fazendo com a minha vida”, “Eu faço o que eu gosto ou faço porque meus pais me ensinaram que tinha que trabalhar para ser alguém na vida”, “Será que posso trabalhar me divertindo???”. Muito mais questões começam a surgir e assim vibro novamente com o meu YESSSS!!!

Meu objetivo é tirá-los da zona de conforto!!! E esse foi meu objetivo com as mesmas perguntas abrindo esse artigo.

O que eu desejo é mostrar a todos que a escolha por parar de trabalhar e se divertir é desafiadora, com obstáculos, dificuldades e normalmente com pouco ou nenhum apoio das pessoas que convivemos.

As escolhas por uma nova carreira, uma mudança de emprego ou até a abertura de um negócio estão relacionadas com um nível de dedicação extrema, onde o comodismo não tem vez e o cansaço é apenas mais uma das pedrinhas que será posta de lado para alcançar seus sonhos.

Eu parei de trabalhar há um ano, todos os dias me divirto imensamente.

Cada minuto da minha vida estou aprendendo, me conectando com pessoas incríveis e despertando os mais profundos talentos nas pessoas.

As pessoas que se permitem viver essas experiências estão incrivelmente transformando suas vidas. Ao tomarem as rédeas das suas vidas e carreiras criam uma expansão de consciência que as tiram da inércia que se submeteram até o momento.

Passam a fazer seu happy hour durante sua jornada e não apenas às sextas-feiras no final do dia. Vivem intensamente seu dia e tornam suas vidas extraordinárias.

E você, está trabalhando ou se divertindo?

Um abraço

Adriano Abreu

Comente com o facebook


Cadastre-se para receber nossos melhores conteúdos!