Para um Brasil 4.0, um Desafio 4.0 - Adicii
15768
post-template-default,single,single-post,postid-15768,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,footer_responsive_adv,qode-theme-ver-11.2,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.2.1,vc_responsive
 

Para um Brasil 4.0, um Desafio 4.0

Para um Brasil 4.0, um Desafio 4.0

Não é mais sonho um mundo em que as máquinas são inteligentes e até mesmo capazes de simularem o pensamento da gente, tomando decisões. A nova realidade é pensante e envolve sistemas integrados que analisam variáveis em um processo de fabricação, por exemplo, identificando situações de risco e avisando os gestores ou até mesmo realizando ações por conta própria.

Países da Europa e da Ásia já estão usando internet das coisas, big data, inteligência artificial, impressão 3D, simulação virtual e realidade aumentada, tornando-se mais competitivos. Para não ficar de fora, o Brasil precisa se adequar também à chamada Quarta Revolução Industrial ou Indústria 4.0.

Estamos falando de softwares avançados, sensores e robôs. Essa ajuda tecnológica pode fazer a produtividade aumentar em até 26%, segundo estudos da consultoria McKinsey. Mas, como inserir a sua empresa na indústria 4.0?

O passo a passo

Vá aos poucos: a melhor forma é começar fazendo pequenos projetos e seguir um passo a passo simples, sugerido na revista Exame de maio deste ano. Ser uma empresa inserida nessa realidade pode ser mais fácil do que você pensa:

1. Enxugue: antes de digitalizar os processos, avalie a situação da empresa para adotar práticas gerenciais como eficiência energética, lean manufacturing e medidas para reduzir desperdícios.

2. Qualifique: as tecnologias da indústria 4.0 demandam profissionais especializados, com conhecimentos de robótica e análise de dados. É válido estimular a criatividade e o empreendedorismo.

3. Simplifique: inicialmente, adote medidas simples e de baixo custo, como sensoriamento, internet das coisas, computação em nuvem e big data, para ter ganhos rápidos e se preparar para os próximos passos.

4. Inove: invista em pesquisa e desenvolvimento com o objetivo de implantar fábricas inteligentes, flexíveis e ágeis, com capacidade de customização da produção em massa.

Mas não invista apenas em processos: como o segundo passo, que fala em qualificação, é imprescindível você saber que o grande eixo dessa mudança passa pelas pessoas. Afinal, uma revolução como a que já está começando, depende das pessoas envolvidas nos novos processos. E as pessoas da sua empresa estão preparadas para a nova indústria? E os seus líderes?

Nesse novo cenário, é importante contar com pessoas dispostas a repensarem tudo. Elas não podem estar presas à velha forma de fabricar e projetar as coisas. Os treinamentos devem estar alinhados com as possibilidades trazidas pelo digital. Por isso, é preciso educar as pessoas para viverem esse novo momento de forma que a sua empresa atinja os melhores resultados, porque novas habilidades precisarão ser desenvolvidas.

O exemplo da fábrica da Fiat

Em Betim, em Minas Gerais, os funcionários das linhas de montagem de veículos passaram a ver as suas atividades rotineiras de forma diferente. Eles se tornaram gerentes do jogo PlantX, que simula o ambiente da fábrica de forma virtual, capacitando-os a serem gestores da produção.

Os funcionários têm, por exemplo, que melhorar o fluxo de manutenção de uma determinada máquina, fazendo com que ela gaste menos energia. Eles precisam investigar problemas e buscar solucioná-los, basta baixar o aplicativo do jogo em seus smartphones. Em cinco meses, os trabalhadores começaram a entender mais profundamente os erros do processo e como evitar desperdícios.

Da contratação ao treinamento, as empresas estão modificando a sua forma de interagir com as pessoas, seja em uma loja, fábrica ou escritório. Agora, o profissional precisa desenvolver um aprendizado ininterrupto para lidar com essa nova realidade, buscar resolver problemas complexos e utilizar criatividade, multidisciplinaridade, bem como adotar diversidade e inteligência emocional.

Como o exemplo da Fiat mostra que é possível usar a tecnologia para aprimorar a produção, fica claro que o desafio do Brasil é treinar a força de trabalho que atua conforme a rotina do início do século XX a se adequar às necessidades do século XXI.

Conheça o programa Desafio 4.0

Para desenvolver a competência de liderança por meio de conhecimento e prática, o Desafio 4.0 busca despertar o talento individual de funcionários com potencial para posições de liderança. Assim, eles podem contribuir para que os objetivos da sua empresa sejam alcançados. E em um mundo que passa por mudanças constantes, é preciso saber lidar com imprevistos e um cenário em constante transformação para liderar de maneira assertiva e que traga resultados positivos.

Nosso curso oferece a possibilidade de customização de acordo com a necessidade da sua equipe e pessoas de fora também podem contribuir para desenvolver os talentos individuais dos seus novos líderes. Utilizamos diversas técnicas e opções para realmente trabalhar os talentos de liderança que se encontram entre os funcionários da sua empresa.

Ser líder é um desafio que necessita de preparo. Hoje pode ter tempestade, amanhã podem aparecer tubarões ou algum componente no barco pode estragar. Mas para quem está preparado, todo obstáculo é contornável e é possível, sim, navegar para o sucesso nesse vasto oceano. Ao final, os participantes estarão aptos a apresentarem um projeto para resolver um problema real que acontece na sua empresa, testando os conhecimentos estudados e, de quebra, apontando soluções reais para o trabalho.

Prepare-se para a Quarta Revolução Industrial com a Adicii!

*Revista Exame de 30/05/2018, Edição 1162.

Comente com o facebook


Cadastre-se para receber nossos melhores conteúdos!