O que você deseja para o seu futuro e que pode começar hoje?
15788
post-template-default,single,single-post,postid-15788,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,footer_responsive_adv,qode-theme-ver-11.2,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.2.1,vc_responsive
 

O que você deseja para o seu futuro e que pode começar hoje?

O que você deseja para o seu futuro e que pode começar hoje?

Às vezes parece difícil e até mesmo inalcançável algumas metas ou sonhos para o futuro que temos, não é mesmo? Mas a verdade é que pode ficar difícil quando você impõe a si mesmo algumas crenças limitantes e não muda velhos hábitos, que te impedem de realizar os seus objetivos. Vamos entender melhor isso?

Vamos começar… do começo!

Você já se perguntou por que você faz o que faz? Você acorda, vai ao banheiro, escova os dentes, lava o rosto. Toma café, talvez um banho, e se arruma para o trabalho. A gente tem um hábito, todas as manhãs. Pense no seu ritual diário. Já imaginou não realizar alguma coisa dele, como não escovar os dentes?

Está tão enraizado e automático fazer isso no seu dia a dia que parece uma grande loucura não fazer. Mas você adquiriu esse hábito ao longo do tempo, foi ensinado sobre a sua importância e agora não vive mais sem ele.

Nós construímos hábitos

Criar novos hábitos não é algo instantâneo, assim como trocar um hábito ruim por um bom também não. Isso tudo vem desde lá da infância, segundo nossa genética, o ambiente em que vivemos e as pessoas que nos educam. O que vamos aprendendo vai sendo armazenado em nosso subconsciente e então formamos paradigmas.

E os pensamentos que geramos têm tudo a ver com os nossos paradigmas. Coisas como “essa profissão não é coisa para alguém como você” ou “não é possível trabalhar por amor, apenas por dinheiro” passam a ser crenças em sua vida e suas ações são reflexos desses pensamentos. Você até acha que pode ganhar dinheiro fazendo o que gosta, mas o seu subconsciente acena o tempo todo que isso é impossível! Por isso, é necessário quebrar paradigmas.

Quebre paradigmas

Todo mundo cultiva hábitos ruins, viu, não adianta negar. Pode ser exagerar nos doces, fazer fofocas ou simplesmente não acreditar que pode conseguir realizar algo. No primeiro momento, a gente sabe que a solução pra acabar com maus hábitos é simplesmente deixar de fazê-los. Mas, como já falamos, esses hábitos estão enraizados, então não é tão simples. É aí que entram a disciplina e o autoconhecimento.

Pessoas mudam de hábitos por causa de grandes razões, mas também pequenas. Isso varia de pessoas para pessoa. Alguém que está desempregado, pode usar isso pra montar o próprio negócio e prosperar como nunca imaginou enquanto era empregado ou alguém que não quer mais que a pele fique queimada de sol pode começar a usar de maneira correta o protetor solar.

As motivações para alguém mudar um hábito são diversas e não existe receita. Por isso é importante entender que tudo acontece dentro de cada um de forma muito específica.

Só depende de você

Poxa, eu li até aqui pra descobrir mais do mesmo?,você deve estar pensando. Pois é. Mas não é sobre aquela velha coisa que você ouve do tipo “isso é falta de vontade”. Nada disso. Quando algo só depende de você, quer dizer justamente o contrário: você não pode depender só da sua força de vontade.

Sabe quando chega a hora de almoçar, mas falta a tal força de vontade? Talvez você já tenha deixado de almoçar por isso, mas raramente você fará algo assim rotineiramente. Independentemente da força de vontade, você almoça todos os dias. Isso é um hábito. E só você sabe a sua fome, o que gosta de comer e em que horários deve comer. Você decide e cria hábitos.

O que eu preciso fazer então?

Não force a barra. Não diga que vai começar de uma hora pra outra a sair pra correr todos os dias antes de ir trabalhar e queira fazer isso com esmero a partir de amanhã. Você vai ter sono, vai achar frio demais ou calor demais. Você vai achar chato ter que trocar a roupa da corrida pela do trabalho, etc. Serão vários obstáculos que você vai enfrentar, simplesmente porque você estará saindo da sua zona de conforto.


Para mudar de hábito é preciso ir persistindo um pouquinho todo dia, pra fazer o novo hábito ganhar consistência. A força de vontade é apenas o impulso inicial. É que nem resolver não usar mais açúcar no café. O seu paladar está acostumado com a doçura do café, os primeiros “novos cafés” vão ser amargos pra caramba, e você ainda vai usar açúcar de vez em quando, e vai reduzindo a quantidade aos poucos, porque sabe que é melhor pra sua saúde. Até que um belo dia você passa a gostar de sentir só o gosto do café! E aí o seu novo hábito vai ser não usar mais açúcar nessa bebida. Dependeu da sua força de vontade? No início sim, mas depois, apenas da repetição.

Repetir é mentalizar

Os seus hábitos ruins vão sumir aos poucos, e para chegar em novas ações, você precisa reconstruir os seus pensamentos. Vá eliminando as crenças que te limitam, como “é impossível tomar café sem açúcar”, e prove para si mesmo, mesmo que demore, que “é possível e até mais gostoso tomar café sem açúcar”. Não tenha pressa, não espere ser perfeito o tempo todo, e se falhar, continue tentando.

Comece com metas realizáveis, de acordo com as suas limitações. Se tiver muita dificuldade, peça ajuda a alguém ou se inspire em alguém que também quis realizar isso e conseguiu. Significa que você também pode, pois você não é inferior a ninguém. E ignore qualquer coisa ou pessoa que diga que você não pode. O controle total da sua vida depende do controle que você tem dos seus hábitos.

Comente com o facebook


Cadastre-se para receber nossos melhores conteúdos!